Now you see me
Now you dont
J
Now all I want to know is how to go || O Maravilhoso Momento do Jogo da Garrafa || *Everybody*

Até agora, Batman estava apenas observando todos fazendo as suas louquices, mas ele mesmo não estava fazendo nada, o que o deixava muito feliz, afinal, ele não estava muito afim de fazer nada ridículo na frente de todos, apenas queria observar. Felizmente quando a garrafa parou apontada para ele, seu objetivo era apenas desafiar, e não ser desafiado, então suspirou de alivio e se preparou para seu maléfico desafio. - Vejamos… - falou esfregando uma mão na outra e em seguida olhando em volta, procurando algo que pudesse seu utilizado como desafio. Olhou para um dos bancos que tinha perto do balcão de bebidas, aonde havia um casal, ambos com fantasias bem curtas, se beijando loucamente. A menina parecia estar sentando em alfinetes, pois ficava pulando na banqueta loucamente enquanto beijava o garoto. Vez ou outra trocavam de posição e quem ficava esfregando o traseiro no banco era o menino. Depois de alguns segundos disso, os dois se levantaram, sem afastar os lábios um do outro, e foram para outro canto da festa. Um sorriso maléfico surgiu no rosto do garoto que olhou para Oldie e disse - Está vendo aquele banco onde aquele casal estava se esfregando? - falou apontando para o mesmo - Te desafio a manter a língua nele por mais de 5 segundos. - tudo bem, ele havia sido um pouco nojento, mas queria sair um pouco da mesmice de “Beijo” e “Bebida”.

Certo tempo havia passado desde o começo do jogo, a garota continuara bebendo algumas garrafas aqui e outras ali enquanto ria dos desafios e dos desafiados. Foi surpreendida com o tal desafio e franziu as sobrancelhas se perguntando se aquilo era esquisito ou nojento - Certo… - Murmurou baixo ao se levantar, a fantasia farfalhando enquanto caminhava até o banco, localizado perto o suficiente para que todos vissem. Ajoelhou-se, sem tomar nenhum tipo de cuidado em relação ao quanto de sua pele estava ou não aparecendo e em seguida apoiou as mãos no banco de um couro extremamente vermelho. Parou pra pensar, porque não fazer algo mais divertido do que apenas lamber um banco suado por cinco segundos? Levantou-se e dessa vez subiu no banco, ajoelhada com os joelhos separados, numa posição nada comportada. Estava de costas para a mesa porém tinha certeza de que todos veriam o que faria. Curvou-se até que seus lábios encontrassem o acento e entreabriu os lábios, não só lambendo mas de certo modo beijando o banco. Contou cerca de sete segundos e levantou-se da posição de quatro em que se encontrava, limpando em volta dos lábios com as pontas dos dedos.

Caminhou risonha de volta à rodinha de indivíduos, divertindo-se com a cara dos que lá estavam. O que tinha de tão ruim assim em lamber um banco salgado? - Satisfeito? - Perguntou no mesmo tom de voz divertido antes de girar a garrafa. - Então o que vai ser, bonitinha? - Perguntou para a garota a sua frente, em seguida apoiando-se sobre uma das mãos. 

photobook-mdm:

Feiticeira Odile terminando de ajeitar a fantasia, 1977.

Foto por câmera enfeitiçada.

Ooc: preciso sair, ate amanha! E dêem um jeito de me enfiar nesse jogo! Kkkkk

Now all I want to know is how to go || O Maravilhoso Momento do Jogo da Garrafa || *Everybody*

Uma garrafa vazia, pessoas o suficientes para lotar a borda arredondada da grande mesa, muita bebida e um pouco de criatividade. Afinal, o que poderia sair disso que fosse assim tão errado? Se você pensou tudo, então provavelmente pensou certo. 

A morena via-se sendo puxada pela mão por um desconhecido, a rede em que havia em seu rosto já caída no chão há tempos, praticamente corria em direção ao canto da sala onde uma mesa redonda com uma garrafa em seu meio havia sido montada. O grupo de pessoas parecia crescer cada vez mais e mais, tanto que ela nem se preocupou em contar quantos já haviam se instalado, alegres e risonhos, em suas devidas cadeiras antes de sentar na sua. O lugar estava suficientemente longe da pista de dança para que os adolescentes adulterados ouvissem um ao outro, mas caso algo muito revelador fosse feito qualquer um ainda poderia ver. Na parede atrás de si, pode perceber que havia uma maçaneta e ficou curiosa para saber o porque dela ter aparecido lá, mas logo deixou de se importar com essas questões bobas que costumavam passar por sua cabeça de bêbada. Ajeitou-se na cadeira desconfortável enquanto a última cadeira vazia era ocupada por uma menina baixa e completamente não identificável em uma fantasia mais colorida do que o agradável aos olhos.

Esticou a mão até o meio da mesa, tomando alguma posição perante os outros, já que não sabia quem havia resolvido fazer aquilo e ajeitou a garrafa antes de indagar um alto e sonoro “Quem quer começar?”.

By the way, who are you? || OdileXHolly

Odile, como a feiticeira invejosa? Sua fantasia está muito bonita, mas aposto que o melhor está dentro dela - Ela murmurou e abriu um sorriso, tentando falar alto por cima da música que bagunçava seus sentidos, isso além do suor de várias pessoas que se misturava no ritmo. Sabia que estava bêbada o suficiente para falar atravessado e rir de coisas que não faziam nenhum sentido, mas ela já esteve pior em outras festas ali mesmo, em Hohwarts, então aquilo não parecia nada. Holly estava até comportada porque ainda não tinha rasgado o vestido nem desistido de ser seletiva. Não queria todas, afinal de contas ainda era uma pessoa de classe, mas adoraria conseguir beijar o maior número de pessoas sem a culpa de ter olhos em si pensando no que ela estava fazendo ou deixando de fazer, como ela sabia que teria. - Acho que a gente pode fazer alguma coisa melhor que dançar, quer uma bebida? - Holly levantou o copo até a altura dos olhos das duas, sentando as mãos da tal Odile em sua cintura e deixando a cabeça tombar pro lado direito. Tudo parecia tão fácil enquanto ela estava ali vestida de Audrey Hepburn que parecia mentira. 

- Você não faz nem ideia das maravilhas que essas plumas escondem… - Disse com um sorriso malicioso no canto dos lábios. Naquele momento só queria saber de com quem estava e como estava, metade dos presentes não se lembraria de nada no dia seguinte e a outra metade estaria ocupada demais tentando descobrir se as besteiras que tinham feito já haviam se tornado públicas, então porque não brincar um pouco com a sorte? Olhou para o copo na altura de seus olhos e acenou com a cabeça, dando alguns passos em direção ao balcão ainda distante enquanto puxava a garota pelo pulso, delicadamente ou pelo menos quase isso.

- Firewhisky? - Questionou-a já no balcão, com uma das mãos em sua cintura mantendo-a por perto. Naquele momento não queria distância. 

Bela escolha, mas as sapatilhas não incomodam? Detesto sapatilhas.

image

Maleficent, a rainha de todo o mal.

Nenhum incomodo é tão grande à ponto de não conseguir resolver com alguns feitiços!

Então devo te chamar de majestade ou beber contigo me dá o direito de te chamar apenas de Maleficent? 

Não é tão difícil saber que está vestida de cisne, gata. É que me lembra uma apresentação que assisti com meus pais dois anos atrás que tinha uma roupa parecida.

image

Provavelmente era o Cisne Negro, exatamente de onde tirei a fantasia.

E você seria? 

By the way, who are you? || OdileXHolly

Holly estava completamente alterada, seus olhos vagavam de um canto a outro do aposento se esforçando para manter seus grandes e bem maquiados olhos em alguém, sendo desviada por empurrões ocasionais e pessoas que dançavam em ritmo próprio. Aquele vestido fazia com que quase nenhum dos seus movimentos parecesse natural, mas ainda assim ela se esforçava, balançando os quadris com as mãos acima da cabeça. Muitas fantasias chamavam sua atenção, mas poucas pareciam bem elaboradas quanto a daquela que lhe lembrava de uma bailarina. Ela já dançava próxima a ela e não se importava de parecer insinuante ainda que não tivesse ideia se estava funcionando ou não. Golightly ouviu seu pedido por uma apresentação e estendeu a mão, coberta por luvas até o cotovelo abrindo um sorriso. - Holly Golightly, muito conhecida como bonequinha de luxo. Você é… 

A menina ainda estranhava se apresentar como Holly e muitas vezes tinha que prestar atenção pra não falar seu próprio nome. A bebida tinha lhe feito perder a conta de quantas pessoas tinha abraçado e rido junto - coisas que não fazia normalmente - mas também estava lhe ajudando a superar, e Holly estava tranquila. Seu pulmão cheio do ar de diferentes perfumes e seus olhos vagos e distantes lhe davam a impressão de estar rodeadas por pessoas desconhecidas, o que não deixava de ser uma verdade ao mesmo tempo que uma mentira, ela tinha uma curiosidade monstra de saber quem era quem, ao mesmo tempo que pretendia dar o fora dali antes da meia noite. Ela queria manter um mistério que nunca existiu.

- Pode me chamar de Odile. - Respondeu rapidamente, segurando-se um pouco para não rir da voz levemente embriagada da garota, pois sabia que com mais algumas bebidas também estaria naquele estado. Não gostava de perder a consciência de seus atos, mas… Não conseguia resistir à bebida! Se sentia atraída de tal modo pelo fato de que por algumas horas poderia ver, sentir e talvez até ouvir tudo de um modo diferente que não ligava para o quanto era preciso beber para chegar àquele ponto. Aproximou-se um pouco mais da garota, reparando agora em seu corpo magro de curvas delicadas. Era extremamente atraente e por alguns segundos a fez pensar que conhecia aquelas pernas, porém logo em seguida deixou a ideia de lado, afinal, era quase impossível saber quem era quem naquele lugar montado para confundir os sentidos. - Quer continuar dançando? - Indagou ao ouvir o ritmo acelerar novamente, levando as mãos até a base da cintura da outra.

Apenas uma bruxa cansada de beber sozinha. Quer me fazer companhia, senhora cisne?

image

Nem precisa perguntar duas vezes.

Diga-me, como sabe do que estou vestida? 

im-maleficent:

image

Muito bem… O que temos aqui?